Páginas

26 de mai de 2009

Prisão de Zimbabué - 23 imagens

Tá eu sei. Se estão presos boa coisa não fizeram. Mas que é difícil ficar imparcial diante dessas fotos, isso é.
Quem não gosta de imagens chocantes, pense bem antes de ver.

HARARE, 12 Dezembro 2008 (PlusNews) - Os muros das prisões do Zimbábue não protegeram os prisioneiros dos efeitos da crise económica do país. Segundo um relatório recente, 55 prisões no país tornaram-se “armadilhas mortais” por causa do rápido deterioramento das condições de encarceramento que faz com que as doenças progaguem-se ainda mais rápido.

Segundo a Associação Zimbabuense pela Prevenção do Crime e Reabilitação do Ofensor (ZACRO, em inglês), grupo que defende os direitos dos prisioneiros, as celas estão em “condições deploráveis”.

Israel Chamboko*, 30 anos, de Highfield, subúrbio pobre da capital Harare, passou três anos na prisão de segurança máxima Chikurubi, nos arredores de Harare, por ter roubado um rádio de carro. Ele jurou nunca mais voltar para lá.

“A vida em geral era insuportável; quase não tínhamos o que comer, não tínhamos água o suficiente, as celas eram quentes, sujas e fedorentas no verão e muito frias no inverno”, disse.

“Se dissesses aos guardas que estavas doente eles riam na tua cara e diziam ´criminosos merecem morrer´. Eles não se incomodavam se eras seropositivo, diabético ou se tinhas alguma doença crónica. Éramos somente criminosos sem direito algum.”

O relatório da ZACRO diz que os cortes de água eram frequentes, e o saneamento reduzia-se a um balde no canto da cela super-lotada, e outro com água para a lavar-se e beber.

O relatório também revelou que as 55 prisões do país, incluindo as prisões-satélite, que têm capacidade para 17 mil pessoas, estão ocupadas por 35 mil. A super-população e a falta de condições de higiene estão também a contribuir para a propagação de doenças como a tuberculose (TB) e a cólera.

A pelagra, doença causada pela má nutrição, também é comum. Ela é causada pela carência de vitamina B3 e triptofano, um aminoácido essencial encontrado na carne de vaca, frango, peixe e ovos, alimentos que não encontram-se mais nas prisões.

A ausência de distribuição de preservativos nas prisões também favorece a propagação do HIV/SIDA. Os administradores das prisões recusam-se a fornecer preservativos aos prisioneiros pois pensam que isto encorajaria a homossexualidade, que é ilegal no Zimbábue.

Prisioneiros seropositivos

Num país com uma das maiores seroprevalência do mundo, as prisões não escaparam dos efeitos da pandemia. O oficial de informação da ZACRO, Wonder Chakanyuka, disse que no mínimo 10 mil pessoas nas prisões vivem com o HIV/Sida, mas que suas necessidades estão a ser negligenciadas.

Embora os medicamentos antiretrovirais (ARV) sejam disponíveis, o tratamento não é acompanhado de uma nutrição equilibrada. Detentos na maioria das prisões estão a sobreviver com somente duas refeições por dia, e pelo menos dois prisioneiros morrem cada dia de fome e doenças.

“O problema principal é que eles não dispõem de alimentos nutritivos, necessários para fortalecer o sistema imunitário dos prisioneiros afectados pela pandemia. A escassez de comida na maioria das prisões ainda é um cenário que prejudica os programas de redução de doenças nas prisões.”

Os detentos seropositivos também não têm acesso a medicamentos para o tratamento de infecções oportunistas. Segundo a ZACRO, devido à escassez de medicamentos, prisioneiros eram obrigados a comprar seus próprios remédios através de parentes, mas os preços cada vez mais altos faz com que muitas famílias não possam assumir esta despesa extra.

Sebastian Chinhaire da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com o HIV/Sida do Zimbábue disse que prisioneiros seropositivos sofrem a dupla tragédia de serem estigmatizados por causa de sua seropositividade e do fato de serem considerados como criminosos.

“As pessoas nas prisões tem os mesmos direitos que nós, e estes direitos devem ser protegidos e respeitados. O sistema judiciário do Zimbábue funciona de maneira que as pessoas querem jogar as chaves fora depois de ter trancado alguém na prisão: a sociedade simplesmente esquece deles.”

Granitia Musango, porta-voz do Serviço de Prisões do Zimbábue (ZPS, em inglês), disse que o ZPS está a fazer o máximo possível no contexto da crise económica que o país atravessa.

“A missão do ZPS é garantir que todos os detentos sejam tratados com respeito e dignidade enquanto estiverem presos... Entretanto, deve-se notar que o Serviço de Prisões do Zimbábue, como toda instituição governamental, tem sofrido também com a crise económica.”

Fonte do texto: http://www.plusnews.org/pt/





















11 comentários:

  1. Aí mano! nóis bateu numa família intêra tá ligado? dipois saímo com o carrão dos bacana e batemo no otário que tava na frente, se a mulhé dele tava tendo filho nóis não tinha como sabê certo? Dipois entramo num busão sentamo pipoco no cobrador e seguramo cinco dentro dele. Agora nóis só que a garantia da intreguidade física, e pagar pelos erro, mas no Grand Hyatt, claro!

    ResponderExcluir
  2. Uma boa prisão pros políticos do Brasil.

    ResponderExcluir
  3. Não acho que prisão deve ser um hotel cinco estrelas. Afinal de contas para estarem lá eles desrepeitaram os "direitos" de alguém. Alguns mataram famílias a sangue frio, e agora querem ser bem tratados, pois isso fere aos direitoss humanos, me poupem. No entanto, nas situações acima apresentadas o que encoraja é só mais violência, caso saia vivo.
    Prisioneiro não deve ser bem tratado, assim como um conde. Mas temos que saber avaliar até que ponto não estamos criando um assassino muito mais cruel, por ter vivido nessas condições.

    ResponderExcluir
  4. c tau ai fizeram merda e c fizeram merda q vivam nela agora bando d FDP

    ResponderExcluir
  5. As pessoas normais, inocentes de paises africanos mtas vezes sao assim entao pq os criminosos nao podem ser???
    Achu q o povo tem q cuidar melhor de quem merece..

    ResponderExcluir
  6. O país mal tem alimento para os que não roubam/matam, como vai manter vivos os que fizeram merda?

    ResponderExcluir
  7. pai tende misericorda desta almas e muita dor que esta pobre almas descansem em paz.

    ResponderExcluir
  8. na verdade o q vejo e a mesma pobreza que tem fora da cadeia e mesma dentro dela quem sabe o que eles cometeram, talvez seja ate uma chance de sobreviver pois fora a chance seja ate menor !!!!!

    ResponderExcluir
  9. Porque não ajeitam uma prisão igual a do Lalau pra eles? Lalau tambem lesou alguns igualzinho eles lá do zimbabue. ESTE MUNDO É UMA BOSTA...

    ResponderExcluir

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...