Páginas

26 de out de 2009

Conheça as doenças mais esquisitas do mundo







Coceira, gripe, enxaqueca – tudo isso é muito normal e tudo que é normal é entediante.

Se você realmente fosse uma pessoa interessante você poderia ter algumas dessas síndromes que a gente apresenta aqui.






Síndrome de Cadáver Ambulante




As pessoas que sofrem da síndrome do cadáver ambulante tem a peculiaridade de acharem que estão mortas. Eles também têm o hábito de achar que estão apodrecendo, acham que todo mau cheiro do mundo vem deles e que partes de seu corpo – internas ou externas – se perderam.Tirando isso, são gente boa. Claro: nas ocasiões em que eles admitem que existem, porque, na maioria das vezes, eles pensam que não existem não.
Também conhecida como Síndrome de Cotard – por causa de Jules Cotard, o neurologista francês esta é uma síndrome que é resultante de dano cerebral ou de distúrbio mental.
Pessoas que comem coisas que não se come - terra, carvão, fezes...
As pessoas que sofrem da Síndrome de Pica (é esse o nome mesmo) mal comem de tudo - menos coisas que não são comida.
Pica é o nome de uma síndrome muito rara em que a pessoa desenvolve uma vontade de comer coisas que não foram feitas para serem comidas, como, por exemplo, terra, carvão, papelão ou fezes de animais.
É mais comum que ela ocorra em crianças de idade entre 1 e 6 anos ou, então, em mulheres grávidas.
Acredita-se que a Pica decorra da falta de ferro ou zinco no organismo, mas não existe um teste que confirme a ocorrência da moléstia.
É caracterizada pela ingestão de objetos esquisitos por pelo menos um mês – botar na boca e cuspir não é Pica.
Em geral, a ocorrência desta síndrome dura poucos meses e depois desaparece, podendo ou não retornar.

hipertricose, a síndrome do lobisomem


A Hipertricose, conhecida vulgarmente como “Síndrome do Lobisomem”, faz o que seu nome popular de fato sugere – causa crescimento anormal de pelos no corpo, tipicamente na parte de cima, o que inclui o rosto.
Existem coisa de 50 casos documentados e, ao que tudo indica, a ocorrência é hereditária.
O caminho para a cura pode ter sido encontrado no ano passado.Cientistas descobriram que injeções de testosterona podem ajudar, em longo prazo, a perder os cabelos que crescem descontroladamente nos portadores de hipertricose.

Pode uma pessoa ser alérgica à água?



O termo médico é Aquagenic Pruritus, mas o nome genérico diz tudo: alergia à água.
Trata-se de uma doença de pele em que a pessoa tem uma coceira infernal – sem que haja sinal algum de alergia comum – provocada pelo contato com água.
Os sintomas, em geral, surgem logo depois do contato direto com água ou ar úmido e têm duração de algumas horas.
Pode ser causada por suor e pode levar anos até, misteriosamente, desaparecer.

Ter 200 orgasmos por dia é doença?


Recentemente reconhecida como tal pela literatura médica, a Síndrome da Excitação Sexual Persistente é justamente isso: uma excitação que não acaba mais e que não tem absolutamente nada a ver com desejo sexual.
Foi documentada em 2001 pela médica norte-americana Sandra Leiblum.
Como se não bastasse ela ser uma síndrome raríssima, as pessoas que sofrem com esse problema raramente procuram ajuda. Há dois anos, uma inglesa chamada Sarah Carmen, de 24 anos, declarou publicamente sofrer da Síndrome da Excitação Sexual Permamente e saiu em todos os jornais do mundo – ela diz ter 200 orgasmos por dia e que isso é chato. Ela não pode beber, não pode ir a lugar onde toque música alta e, durante a entrevista que deu ao jornal News Of The World, ela diz ter tido oito orgasmos.

Síndrome do Sotaque Estrangeiro faz pessoas falarem esquisito


A Síndrome do Sotaque Estrangeiro não faz uma pessoa começar, do nada, a falar como o Leôncio, do desenho do Pica Pau. Em geral, esse é um problema da fala que aparece depois de um derrame ou de um trauma craniano – um ou dois anos depois.
A pessoa muda o padrão de fala, a entonação ou a pronúncia das palavras e, daí, vem a impressão de que ela fala com sotaque estrangeiro. Desde 1941, foram registrados entre 50 e 60 casos e poucos conseguiram se recuperar – os raros o fizeram depois de intenso trabalho de fonoaudiologia.
Em 2006, a britânica Lynda Walker teve um infarto e acordou com sotaque jamaicano. - Eu não me sinto a mesma pessoa. Não havia notado o sotaque, mas dei-me conta de como soava quando meu terapeuta me mostrou uma fita das nossas conversas. Fiquei devastada, disse ela, à época, em entrevista ao jornal Times Online.

Sonambulismo justifica casos específicos de crimes sexuais


Na primeira temporada do seriado House, o médico se vê diante de um caso esquisito. Uma mulher solteira, que mora sozinha, apresenta sinais claros de atividade sexual – chupões no pescoço, joelhos esfolados e até um aborto espontâneo. O diagnóstico é novo e se chama “sexsomnia”. Existe desde 2003.A pessoa age como um sonâmbulo, só que pode atacar sexualmente outra pessoa.
No episódio de House, a mulher era vizinha de cima do ex-namorado e, quando tinha uma crise se sexsomnia, ia até lá – dormindo – e transava com ele.O sonambulismo sexual é raro e já foi usado como defesa contra acusações de crime sexual na Inglaterra e no Canadá.

Pessoas com insensibilidade à dor se machucam mais


As pessoas que sofrem de insensibilidade congênita à dor sentem tudo – menos dor.

Geralmente isso acontece por causa de uma mutação no gene que é associado com a transmissão da sensação de dor através do corpo. Por causa disso, o sujeito que tem esta peculiaridade pode, por exemplo, ser atropelado e se levantar do chão com os membros fraturados e tentar, de alguma maneira, voltar pra casa.

Você pode ser atacado pela sua própria mão?


Por causa do filme de Stanley Kubrick, estrelado por Petter Sellers, esta síndrome também é conhecida como Síndrome do Doutor Strangelove.

Parece brincadeira, mas a pessoa que sofre dessa desordem neurológica pode, do nada, começar um quebra pau contra uma de suas mãos.

A coisa chega em um nível tão inacreditável que a tal mão alienígena pode, inclusive, tentar estrangular o seu dono.

Ela pode ser causada por um derrame, por aneurisma ou trauma.

Seus sintomas podem ser combatidos,mas o distúrbio, em si, não tem cura.

Uma explosão ensurdecedora que só você consegue escutar



A Síndrome da Explosão na Cabeça geralmente é causada por estresse ou fadiga.

A pessoa, sem mais nem menos, passa a ouvir explosões que só ela escuta – porque as explosões em questão só acontecem dentro da cabeça delas.

Não existe dor no processo, mas que dá medo, dá.

Principalmente porque as crises têm a tendência a começar depois da segunda ou terceira hora de sono.

Imagina você acordar com a explosão de uma bomba que estourou só na sua cabeça?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...