Páginas

24 de out de 2009

Italiano prefere ficar na prisão a ser detido pela mulher brava em casa

Santo Gambino, 30 anos, operário siciliano, saiu da penitenciária federal em Villabatte, nos arredores de Palermo, na Itália, para ser tranferido para sua casa, onde iria cumprir prisão domicilar. Mas, ao retornar ao seu lar, e discutir com sua mulher, tomou uma decisão inesperada: voltou à polícia e pediu para ser detido outra vez, de preferência numa cela em que sua companheira não pudesse visitá-lo.

Gambino alegou na delegacia que, assim que pôs os pés em casa, a mulher começou a reclamar sobre grana. Disse que o montante que ele colocava em casa não dava para cuidar dos dois filhos.

Na polícia, Gambino avisou que a mulher era brava demais e sem paciência – e que ele preferia mesmo viver com seus companheiros de xadrez a ter de dividir a casa com a mãe de seus filhos.

Chocados com o pedido do detento, os policiais avisaram que ele estaria violando as condições de sua pena e que seria melhor voltar para sua residência e tentar contornar a situação com a mulher.

Ele não quis e pediu novamente para ser preso. Foi necessário que os guardas fizessem uma ameaça: Gambino poderia ser trasnferido para uma prisão de segurança máxima. Ele então voltou para casa, cabisbaixo. Mas tem ligado para a delegacia, insistindo no pedido.

Conheço muitos como ele!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...