Páginas

11 de mai de 2010

Pai cria aplicativo para iPhone que dá voz à filha com paralisia mental


Por vários anos, o inglês Martin Brooks tentou se comunicar com Mia, filha que nasceu com paralisia cerebral. Depois de comprar um iPhone no ano passado, ele lembrou do slogan do aparelho (“aplicativos para tudo”) e criou um aplicativo que permite à menina se comunicar com ele e com sua mulher, Sarah. 

O pai da menina desenvolveu o iComm, um programa que permite a ela – que não anda, não fala nem controla seus movimentos – escolher fotos de comida, brinquedos e outros assuntos do dia a dia só com os olhos. O aplicativo mostra quatro mostradores na tela: necessidades básicas, atividades, comida e brinquedos. Para acessar as outras opções, basta rolar a tela. 
Quando Mia está com fome, ela olha para o painel que mostra comida e seu pai dá uma batidinha no símbolo para mostrar mais opções, incluindo as preferidas da menina, como cream cheese e iogurte, por exemplo.  

Desde que foi lançado em março na loja da Apple, o iComm já foi baixado por mais de 1.300 pessoas. O casal recebeu mensagens de pais de todo o mundo agradecendo pelo aplicativo, que permite às crianças se expressarem e se tornarem mais sociáveis com o tempo.  

Embora o aplicativo tenha permitido a Mia olhar as fotos de objetos para que pudesse dizer o que queria, segundo o casal, no começo o processo foi lento, impreciso e frustrante. 

Brooks levou nove meses desenvolvendo um sistema com o Bappz, uma empresa que cria aplicativos, antes que o iComm pudesse ser lançado.

O pai da menina explicou que o software também pode ser usado com bebês de nove ou dez meses ou por qualquer pessoa que não consiga falar o que quer.

Uma versão básica do iComm pode ser baixada de graça na loja da Apple. A versão completa, que normalmente custa R$ 42,22, sai por R$ 4,72.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...